Back to Top

Tom ZéQuando Eu Era Sem Ninguém, 1973.

from Todos os olhos


Ô cadê, cadê você?

Quando eu era sem ninguém

eu não tinha amor nenhum,

o meu coração batia, ô maninha,

tum, tum, tum.

Todo mundo arranja um bem:

eu ficando sem ninguém

e o meu coração batendo, ô maninha,

tum, tum, tum.

Você diz que faca corta,

que navalha corta mais,

e a navalha que mais corta

é a língua dos rapaz.

Tum, tum, tum, tindolelê.

tum, tum, tum, tindolalá.

As moças da minha terra

nunca ficam sem casar,

(porque se passar dos trinta ela tem

Santo Antônio pra ajudar).

E toda meia-noite

eu sonho com você.

se você duvidar, posso até

sonhar pra você ver.


5 notes
  1. shillsidney reblogged this from gulokhaar
  2. gulokhaar posted this
THEME BY PARTI